fbpx
Agende sua consulta agora

O MELHOR PROTETOR SOLAR INDICADO PELOS DERMATOLOGISTAS

Compartilhe este conteúdo

São diversas as formulações e métodos de aplicação dos protetores solares, já que eles existem em spray, stick ou hidratante enriquecido com ingredientes antienvelhecimento. Mas, estejam certos que a melhor forma de uso, é o diário. No entanto, ao conversar com um dermatologista, compreenderá o quanto é imprescindível, em qualquer filtro solar, o favorecimento da proteção contra os danos causados pelos raios ultravioleta (UVA), e isso é determinado pelo grau do fator de proteção solar (FPS) que o mesmo possui. Sendo assim, se usarmos um produto com FPS 15 exatamente como nas instruções (aplicado generosa e uniformemente e reaplicado depois de duas horas ou após suar ou nadar), demorará 15 vezes mais para queimar do que se não estivermos usando protetor solar.

O uso de filtro solar pode ajudar a prevenir o envelhecimento precoce da pele, manchas, alergias e, principalmente, prevenir contra o câncer de pele. Os raios UVA representam 95% da radiação solar emitida pelo sol, o que faz de todos, quando não adequadamente protegido, independentemente da idade, sexo ou raça, propensos a ter a doença.

QUAL PROTETOR USAR?

É recomendado usar protetor solar que ofereça:

  • Proteção de amplo espectro. – As palavras “amplo espectro” em um rótulo indicam que o protetor solar contém ingredientes como, o óxido de zinco e óxido de titânio, que protegem efetivamente contra os raios UVA e também contra os UVB.
  • FPS 15 ou 20. – Podem ser usados no dia a dia, dentro de casa, quando não há exposição direta ao sol por tempo prolongado.
  • FPS 30 ou superior. – É ideal para uma exposição mais longa ao sol, seja em praia, piscina, pesca e etc.
  • Resistência à água. – Especialistas afirmam que os protetores solares são resistentes à água por 40 ou 80 minutos, o que pode ser verificado nas instruções. Por isso, já que o sol queima mesmo quando estamos na água, temos sim, que reaplicar o protetor solar.

Temos que ficar atentos se na fórmula do protetor solar não possui componentes químicos como oxibenzona e palmitato de retinila, pois os mesmos podem causar alergia.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE OS RAIOS UVA E UVB?

Os raios UVA e o UVB, consistem em dois tipos de raios nocivos que atingem a Terra, e a superexposição a qualquer um deles pode causar:

  • Os raios UVA (ou raios do envelhecimento), além de causar câncer, podem envelhecer prematuramente sua pele, provocar rugas e manchas, e podem passar pelo vidro da janela,
  • Os raios UVB (ou raios ardentes) são a principal causa das queimaduras solares e são bloqueados pelo vidro da janela.

OUTRAS FORMAS DE PROTEÇÃO

É fato que o protetor solar ajuda a proteger a pele contra queimaduras solares, envelhecimento precoce da pele e câncer de pele. Porém, é sensato afirmar que, o filtro solar sozinho, não pode nos proteger totalmente. Além de usar protetor solar, os dermatologistas recomendam tomar as seguintes medidas para proteger sua pele:

  • Procure sombra sempre que possível, lembrando-se de que os raios solares são mais fortes entre 10h e 15h. Dica: Se sua sombra for mais curta do que você, procure sombra.
  • Vista-se com camisas leves e com mangas compridas, calças, um chapéu de aba larga e óculos escuros, quando possível.
  • Tome cuidado extra perto de água e areia, pois eles refletem os raios nocivos do sol, o que pode aumentar suas chances de queimaduras solares.
  • Não busque ao sol para obter vitamina D, recorra a dietas saudáveis e suplementos vitamínicos.
  • Evite camas de bronzeamento. A luz ultravioleta do sol e de camas de bronzeamento pode causar câncer de pele e rugas.

Oncologistas alertam que não existe uma maneira segura de se bronzear. Cada vez que você se bronzeia, você danifica sua pele. À medida que esses danos aumentam, você acelera o envelhecimento da pele e aumenta o risco de todos os tipos de câncer de pele.

QUANTO PROTETOR USAR E QUAL A FREQUÊNCIA?

  • Aplique protetor solar suficiente para cobrir toda a pele que a roupa não vai cobrir,
  • Não se esqueça de aplicar também sobre seus pés, pescoço e orelhas,
  • Aplique protetor solar na pele seca 15 minutos antes de sair,
  • O câncer de pele também pode se formar nos lábios. Para proteger os lábios, aplique um protetor labial ou batom com FPS 30 ou superior,
  • Quando estiver ao ar livre, reaplique o protetor solar aproximadamente a cada duas horas, ou após nadar, ou suar, de acordo com as instruções do frasco.

QUAL TIPO DE PROTETOR ESCOLHER?

Creme

Indicado para peles secas e para usar no rosto por ser mais hidratante, de textura mais densa.

Leite ou loção

O protetor em formato de leite, é o mais fácil de aplicar, por ter uma textura meio aveludada e não secar rápido na pele. No entanto, é comum os grãos de areia ficarem grudados ao corpo.

Óleo

O protetor solar favorito entre as mulheres porque, ao contrário dos sprays, deixam a pele brilhante e macia.

Spray

Esse tipo de protetor geralmente contém álcool, e são mais usados por homens pela facilidade em aplicar na pele peluda e por não deixar a mesma brilhando. Quando for usar em crianças, dar preferência ao spray branco para que a aplicação possa ser controlada, para que os borrifos atinjam todo o corpo.

Stick

São bons para zonas específicas e pequenas como os lábios ou o contorno dos olhos. E também para tapar sinais e cicatrizes.

PROTEGER BEBÊS E CRIANÇAS PEQUENAS DO SOL

O ideal é evitar expor bebês com menos de 6 meses aos raios solares! Em se tratando de crianças pequenas, deve mantê-las na sombra o máximo possível, além de vesti-las com mangas compridas, protegê-la com chapéu de aba larga e se possível, fazê-la usar óculos escuros.

Os pais de bebês e crianças de 6 meses ou mais podem aplicar um protetor solar de amplo espectro resistente à água com FPS 30 ou superior na pele exposta de seus filhos que não está coberta por roupas protetoras. Quando ao ar livre, o protetor solar deve ser reaplicado aproximadamente a cada duas horas, ou com a frequência indicada nas instruções do mesmo. Lembramos que os protetores solares que usam os ingredientes, óxido de zinco ou dióxido de titânio, feitos especificamente para bebês e crianças pequenas, causam menos irritação à pele sensível.

Ressaltamos que deve dar bastante água ao seu filho e alertá-lo que caso o mesmo esteja agitado, chorando muito ou tiver vermelhidão em qualquer pele exposta, leve-o imediatamente para casa.

PROTETOR SOLAR PARA CADA COR DE PELE

Cada tipo de pele reage e bronzeia de maneira diferente, e assim, para cada pele, um tipo de protetor solar. Para escolher qual proteção solar adotar, falamos em um fotótipo, que permite estimar a capacidade de bronzear e a melhor forma de se proteger.

Pele clara

Para pessoas com fotótipo 1 (Pele muito branca ou leitosa, cabelo loiro ou ruivo, nunca bronzeia e sempre queima.) e fotótipo 2 (Pele muito clara, cabelo loiro ou castanho, às vezes bronzeia e frequentemente queima.)  –  É absolutamente necessário recorrer à proteção máxima! FPS 50 ou mais e foco no rosto, dorso das mãos e parte posterior das orelhas, áreas sensíveis muitas vezes esquecidas.

Pele morena clara e morena moderada

Para pessoas dos fotótipos 3 e 4 que bronzeia gradualmente e às vezes com queimaduras solares, é indicado um fator de proteção de 30.

Pele morena escura e preta

Para o fotótipo 5, pele morena escura, também um protetor com FPS 30, e no caso do fotótipo 6, pele preta, usar um protetor com FPS 20. Ambos os fatores são o suficiente quando esses fotótipos estiverem expostos ao sol.

No entanto, é essencial aplicar um protetor FPS 50 em caso de doença autoimune (como o lúpus), como também em casos de vitiligo, cicatrizes grandes e manchas na pele.

O QUE FAZER EM CASO DE QUEIMADURAS?

Para quem, apesar de todos os avisos, acaba tendo queimaduras de sol, é muito importante resfriar a pele em um banho com água fria. Em seguida, hidrate a pele várias vezes ao dia com cremes hidratantes indicados para o caso, ou mesmo cremes cicatrizantes. Procurar beber bastante água e, em caso de bolhas, perfure-as e limpe-as com soro fisiológico.

Para ajudar no alívio, caso não tenha restrições alérgicas, aspirina ou ibuprofeno pode ajudar a reduzir o inchaço, a vermelhidão e o desconforto.

Atenção! Se as bolhas cobrirem uma área grande, como as costas inteira, ou se você tiver calafrios, dor de cabeça ou febre, procure atendimento médico imediatamente. E, é claro, o sol deve ser evitado até que sua pele esteja totalmente recuperada.

SOLUMEDI

Consultas medicas e exames que cabem no seu bolso!