fbpx
Agende sua consulta agora

LAVAR AS MÃOS – UM ATO DE PROTEÇÃO NÃO SÓ CONTRA A COVID-19

Compartilhe este conteúdo

A grande epidemia que ainda assusta a humanidade, nos fez reavaliar muitos costumes e voltar a atenção para a extrema necessidade de higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel, pois esse simples ato se revelou em uma das armas mais eficazes no combate ao Covid-19, reduzindo os riscos de contágio ou proliferação do vírus.

É fato que o hábito está se tornando natural para muitos, enquanto outros ainda não pararam para refletir que, além do Coronavírus, muitas outras doenças são evitadas por simplesmente manter as mãos higienizadas.

CITOMEGALOVÍRUS

Esse vírus é um risco muito grande para gestantes, pois pode provocar aborto espontâneo, perda de audição e visão, deficiência intelectual, anemia, hemorragia e danos graves no fígado que podem levar à morte.

CONJUNTIVITE

Ao esfregar os olhos e tocar nos objetos, a bactérias que causam a conjuntivite contaminam suas superfícies, onde conseguem sobreviver por horas ou até mesmo dias. Se não tratada corretamente, com uso de colírios antibióticos específicos, a conjuntivite bacteriana pode evoluir para uma úlcera de córnea e até para a perda da visão.

DOENÇA DE MÃO-PÉ-BOCA

Comum em creches e pré-escolas, essa desconfortável infecção causada pelo vírus Coxsackiev, é caracterizada por erupções cutâneas e posteriormente feridas nas mãos, pés, boca e garganta, além de provocar febre e perda de apetite. Esse vírus, que normalmente habita no sistema digestivo, também pode provocar estomatites e é um risco para grávidas, pois está associado a uma recorrência maior de natimorto perto do final de uma gravidez.

ESCABIOSE OU SARNA

Altamente infecciosa, ela é causada pelo parasita Sarcoptes scabie, e é transmitido no contato íntimo ou até mesmo através das roupas. As mãos são os principais membros afetados pelas lesões, e assim, acaba por servir de veículo para levar a sarna a outros pontos do corpo.

ESCHERICHIA COLI

Essa bactéria pode ser contraída no consumo de alimentos como carne vermelha e alface, mas principalmente, no contato com pessoa ou animal infectado. A E. coli pode provocar doenças, como infecções urinárias, diarreia, a colite hemorrágica e a síndrome hemolítico-urêmica.

FARINGITE ESTREPTOCÓCICA

A faringite por estreptococo, a mais comum entre as bacterianas, está associada a complicações como a glomerulonefrite, uma inflamação que compromete a função renal, e a febre reumática, que causa dores nas articulares e deforma as válvulas cardíacas. Essa bactéria também pode causar escarlatina e uma doença autoimune pediátrica chamada Pandas.

GASTROENTERITE

Por não lavar as mãos logo após usar o banheiro, tossir e espirrar sobre alimentos e também não os higienizar faz com que os mesmos sejam contaminados pela bactéria que causa a inflamação do trato intestinal.

GIARDÍASE

Lavar as mãos também pode te livrar de parasitas como a Giardíase que pode se instalar em seu intestino delgado e causar náusea, diarreia e desidratação. Essa parasita também pode ser contraída por meio de água ou alimentos contaminados, portanto, lave bem as frutas e vegetais antes de comer e opte, sempre que possível, por beber água mineral filtrada.

GRIPE

Esse vírus mortal requer vacina e também a higienização constante das mãos, pois estamos expostos ao Influenza, todo o instante. Estamos falando de uma doença infecciosa que passa por período de incubação, onde o contaminado pode transmitir antes mesmo de expor seus sintomas. Febre, vermelhidão no rosto, dores no corpo e cansaço, sintomas que entre o segundo e o quarto dia, tendem a diminuir enquanto os sintomas respiratórios aumentam, aparecendo com frequência uma tosse seca.

HEPATITE A

Ela causa problemas gastrointestinais, febre, fadiga e icterícia (pele amarelada). Em alguns casos, pode até causar insuficiência hepática aguda e exigir hospitalização. Algumas pessoas apresentam maior risco de ter essa complicação, como pacientes portadores de doenças hepáticas crônicas e idosos. Esse vírus é frequentemente transmitido quando alguém não lava as mãos depois de usar o banheiro antes de preparar a refeição.

INFECÇÃO POR ESTAFILOCOCOS

A infecção por estafilococos pode ocorrer com invasão direta do tecido que causa infecções cutâneas e de partes moles, pneumonia, osteomielite. Algumas cepas produzem uma toxina que pode provocar síndrome do choque tóxico, síndrome da pele escaldada ou intoxicação alimentar. Além do mais, ao chegar ao sangue, ela pode instalar-se no coração e provocar endocardite. O caso se torna mais sério, quando a cepa dessa bactéria for a SARM, pois a mesma é resistente a maioria dos antibióticos.

MONONUCLEOSE

Mesmo sendo conhecida como “doença do beijo” por estar principalmente na saliva, o vírus Epstein-Barr pode ser encontrado também na superfície de objetos e utensílios que foram alvo de gotículas lançadas por espirros, tosse e até mesmo tocados por pessoas infectadas. No entanto, o contágio também pode ocorrer no compartilhamento de bebidas e após o contágio, sintomas como fadiga extrema, febre alta, dores no corpo, dor de garganta e amígdalas e baços dilatados. Pode aumentar o risco de doenças, como lúpus, artrite, esclerose múltipla e diabetes tipo 1.

NOROVÍRUS

Basta uma única partícula do norovírus para que haja a contaminação e as complicações gastrointestinais que resultam dessa infecção. Náuseas, dor abdominal, vômito e diarreia branda. Porém, alguns pacientes podem apresentar formas graves, com sintomas como náuseas e vômitos seguidos de diarreia abundante, que pode acarretar em desidratação e, eventualmente, morte. Os riscos diminuem extremamente com uma boa lavagem das mãos com água e sabão, que são mais eficazes que desinfetantes a base de álcool.

SALMONELLA (SALMONELOSE)

Estamos em contato com partículas de fezes mais do que imaginamos e por essa razão, os riscos de ser contaminado pela salmonela é muito grande, pois essa bactéria vive no intestino de animais e pessoas e é frequentemente transmitida através de alimentos como carne e ovos infectados que não foram totalmente cozidos, como também frutas, legumes e utensílios de cozinha não lavados corretamente e, principalmente, as mãos não lavadas após usar o banheiro ou até mesmo trocar a fralda do bebê. A Salmonela pode causar dor abdominal, vômitos e diarreias.

VARICELA

Conhecida como catapora, a varicela é disseminada por meio do contato direto de secreções respiratórias ou através da saliva de indivíduos contaminados. O vírus herpes zóster é transmitido com facilidade e tem na falta de higienização das mãos sua principal aliada.

VÍRUS SINCICIAL RESPIRATÓRIO

Apesar de parecer uma simples gripe na maioria das crianças, em alguns casos, principalmente recém-nascidos e pessoas com mais de 65 anos, com sistema imunológico enfraquecido, esse vírus pode causar infecções das vias respiratórias, pneumonia, bronquiolite e pode até levar a morte. Todos estamos cercados por vírus e bactérias que causam danos graves a nossa saúde ou até levar a morte. Eles são invisíveis aos nossos olhos, e a única arma eficaz para proteger a nossa saúde e daqueles que amamos é inserir o hábito de lavar as mãos ao nosso dia a dia. Adotá-lo e servir de exemplo aos nossos filhos, reduzindo os riscos de doenças capazes de comprometer ao seu desenvolvimento e saúde.



Deixe uma resposta