fbpx
Agende sua consulta agora

CRIANÇAS: IDENTIFICANDO COMPORTAMENTOS

Compartilhe este conteúdo

SUAS PERCEPÇÕES E SEGURANÇA EMOCIONAL DO 0 AOS 12 ANOS

Ninguém há de discordar que uma criança em um lar traz alegria, que sua presença preenche de vida todo e qualquer espaço. Mas, essa que foi, sem dúvida, a fase mágica para a maioria de nós, também nos faz refletir sobre a importância de sermos saudáveis para poder vivenciar as aventuras e tudo que nos fez felizes em uma fase inesquecível. 

Hoje, como pais, compreendemos que para poder proporcionar o melhor e permitir que nossas crianças possam usufruir de uma infância feliz, devemos ficar atentos a sua saúde, mudanças, crescimento e desenvolvimento intelectual. Nossa estrutura individual hoje, é fruto da qualidade dos relacionamentos que tivemos na infância, do que absorvemos emocionalmente. Portanto, temos que ter a consciência que somos a base onde nossos filhos vão construir suas inseguranças ou solidez emocional, pois à medida que progridem quanto individuo, passando por estágios em seu desenvolvimento, encontram desafios físicos e emocionais, e cabe aos pais auxilia-los nesse aprendizado.

Para melhor compreender a infância, relacionamos abaixo comportamentos comuns às fases que certamente vão auxiliar na melhor postura, ação e, principalmente, na relação entre pais e filhos.   

FASE DE 1 A 3 MESES

A percepção do bebê

  • Assusta-se com ruídos altos;
  • Olha para imagens contrastantes em preto e branco;
  • Presta atenção às vozes, pode se voltar para um som;
  • Sugestões de sorriso, especialmente durante o sono.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Segure seu bebê cara a cara.
  • Fale em um tom suave e deixe seu bebê ouvir sua voz afetuosa e amigável.
  • Cante para seu bebê.
  • Ande com seu bebê em carregadores tipo mochila “Canguru” para que possam sentir proteção e, posteriormente, antes de um ano de idade, em carrinhos que fiquem voltados para quem esteja guiando.
  • Envolva seu bebê em um cobertor macio para ajudá-lo a se sentir seguro e evitar que se assuste com os próprios movimentos.
  • Balance seu bebê com movimentos suaves.
  • Responda rapidamente ao choro do bebê.

FASE DE 4 A 6 MESES

A percepção do bebê

  • Começa a aprender o conceito de permanência, ou seja, se um objeto, por exemplo, é escondido debaixo de uma toalha, o bebê compreenderá que o mesmo ainda está lá;
  • Começa a entender causa e efeito (ele compreenderá que jogando um objeto no chão fará barulho);
  • Pode começar a entender “não”;
  • Pode estender os braços estendidos para oferecer o colo;
  • Pode demonstrar desagrado quando lhe tiram um objeto ou pessoa que vai embora;
  • Pode reconhecer seu próprio nome;
  • Reconhece pessoas e coisas familiares.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Brinque de esconde-esconde para ajudar a desenvolver a percepção de permanência do objeto, a compreensão de que, embora não possam ser vistos, ainda estão presentes.
  • Coloque brinquedos perto de seu bebê para incentivá-lo a alcançá-lo e agarrá-lo.
  • Comece a incentivá-lo a dormir no carrinho.
  • Converse e imite seu bebê durante a alimentação, o curativo, a troca de fraldas e a hora do banho.
  • Dance com seu bebê e faça outros movimentos rítmicos.
  • Faça-o ver o próprio reflexo no espelho.
  • Incentive o riso e a brincadeira fazendo caretas, sons engraçados ou soprando na barriga do bebê.
  • Leia livros e histórias para seu bebê, mostre as figuras. Dê preferencia a livros com imagens grandes e ou chamativas.
  • Leve seu bebê para passear para ver coisas novas.
  • Passe algum tempo no chão brincando com seu filho todos os dias.
  • Repita sons e sorria quando seu bebê fizer sons.
  • Ria com seu bebê.
  • Segure e console seu bebê quando ele estiver infeliz.
  • Segure seu bebê para alimentá-lo e acariciá-lo quando ele estiver acordado.

FASE DE 7 A 9 MESES

A percepção do bebê

  • Começa a compreender a permanência do objeto e ele mesmo passa a tirar o pano que está encobrindo-o;
  • Expressa se gosta ou não de determinados alimentos;
  • Faz sons para chamar a atenção;
  • Gosta de se ver no espelho;
  • Passa a compreender mais algumas palavras, tipo: comer;
  • Prefere a mãe a outras pessoas;
  • Presta atenção à conversa;
  • Responde ao próprio nome e ao não;
  • Responde às mudanças emocional dos outros;
  • Tem medo de estranhos.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Ao falar com seu bebê, faça pausas e espere que ele responda.
  • Brinque com seu bebê com brinquedos que tenham botões para empurrar, que se movam, gire, que possam ser empilhados, que façam barulho quando sacudidos ou batidos, mas lembre-se sempre de mostrar como funcionam.
  • Brinque na frente de um espelho, chamando seu bebê pelo nome e apontando para o reflexo dele.
  • Estabeleça a hora para o banho e a de dormir.
  • Faça uma variedade de sons com sua boca e tom de voz.
  • Mostre livros ilustrados e leia histórias para seu bebê todos os dias.
  • Nomeie os objetos quando mostrados ao seu bebê.
  • Repita e expanda os sons que seu bebê faz, como “ma-ma” quando ele diz “ma”.

FASE DE 10 A 12 MESES

A percepção do bebê

  • Chora ou demonstra emoções quando ouve “não”;
  • Chora quando um dos pais sai;
  • Já dá tchau;
  • Medo e ansiedade na presença de estranhos.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Comece a incentivar o uso da colher na hora da refeição.
  • Dê ao seu filho brinquedos que se movem.
  • Leia histórias para seu bebê todos os dias, mostre as figuras e converse sobre as mesmas.
  • Quando seu bebê pedir algo apontando, fale o nome do objeto à medida que o entrega.
  • Responda ao seu bebê se ele acordar e chorar à noite, mas evite acender a luz ou tira-lo do berço. Limite-se a movimentos ou tapinhas leves para ele voltar a dormir e diga que é hora de dormir.
  • Se estiver brincando com seu bebê e precisar se afastar, faça-o por curtos períodos para mostrar que você sempre voltará.
  • Segure e acaricie seu bebê com frequência.
  • Sempre apresente seu bebê aos familiares, amigos e coisas que ele ainda não conhece.

1 ANO DE IDADE

A percepção do bebê

Os bebês começam a demonstrar um pouco mais de independência e começam a explorar mais os ambientes.  Abaixo mais alguns aspectos comportamentais que são comuns a fase:

  • A ansiedade da separação e o medo de estranhos podem diminuir;
  • Brinca sozinha, mesmo estando ao lado de outras pessoas;
  • Começar a dizer “não” com mais frequência, deixando clara sua opinião;
  • Pode ter acessos de raiva;
  • Pode usar um cobertor ou bicho de pelúcia como objeto de segurança, “substituindo” aos pais.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Alimente-o na hora das refeições, em família.
  • Brinque de construir torres de blocos com seu filho.
  • Brinque de rabiscar desenhos em papel com lápis coloridos.
  • Converse com seu filho com uma linguagem clara e simples sobre o que você está fazendo.
  • Dê ao seu filho brinquedos infláveis, os que agucem a imaginação e quebra-cabeças simples com no máximo seis peças.
  • Expanda as frases de seu filho. Se ele falar: “Quero chocolate”, você diz: “Quer mais chocolate?”.
  • Forneça disciplina consistente, firme e apropriada, sem gritos ou até mesmo bater no seu filho.
  • Incentive-o a “ajudá-lo” nas tarefas domésticas.
  • Leia para seu filho todos os dias! Use livros com imagens chamativas e sempre as mostre para ele.
  • Use os nomes corretos para as coisas e objetos. Mesmo que seu filho fale a palavra errada, tipo: “wa-wa”, deve repeti-la corretamente, “Água”.

2 ANOS DE IDADE

A percepção da criança

A independência continua a progredir!  Mas, lembramos que as crianças progridem de forma diferente e os aspectos comportamentais mais comuns são:

  • Age como se as outras crianças fossem objetos ou brinquedos;
  • Compreende posse, “meu”;
  • É negativo e diz “não” com frequência;
  • Já ajuda a se vestir ou despir;
  • Mostra independência dos pais;
  • Não entende o que é compartilhar;
  • Os acessos de raiva podem continuar;
  • Pode dizer sua própria idade e nome;
  • Sabe se é menino ou menina.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Cante, toque músicas infantis e dance com seu filho.
  • Conte coisas em voz alta para ensinar seu filho sobre números.
  • Deixe seu filho ajudar em casa, tirando o pó, varrendo ou separando a roupa.
  • Deixe seu filho brincar com bolhas de sabão, blocos, bolas, giz de cera e ou argila. Mas, sempre sob a supervisão de um adulto para que ele não coloque objetos na boca, ouvidos, etc.
  • Deixe-o tirar e colocar as roupas mais fáceis, com elástico.  
  • Ensine partes do corpo enquanto se veste e toma banho.
  • Ensine seu filho a lavar as mãos.
  • Faça carros ou casa de papelão e brinque com ele.
  • Leia para ele livros de rimas.
  • Leia para seu filho todos os dias! Use livros com imagens chamativas e sempre as mostre para ele.
  • Limite o tempo de televisão, jogos eletrônicos e vídeo.
  • Ofereça experiências sociais fora de casa.
  • Olhe fotos da família com seu filho e conte uma história.
  • Permita, quando possível, que seu filho faça suas próprias escolhas.
  • Prefira dar brinquedos para montar.
  • Quando você estiver falando ao telefone com algum amigo ou parente, deixe seu filho dar um oi, mandar beijos…
  • Use brinquedos na hora do banho; divirta-se derramando água de um copo para outro.
  • Use brinquedos que classifiquem formas, como um círculo, quadrado ou triângulo.

3 ANOS DE IDADE

A percepção da criança

  • Acessos de raiva são menos frequentes;
  • Começa a compartilhar e gosta de brincar com outras crianças;
  • Compreende frases longas;
  • Compreende o pretérito (ontem), preposições (em, abaixo, atrás);
  • Diz o nome completo e idade;
  • Expressa medo de algumas coisas, tais como: escuro, monstro debaixo da cama;
  • Lembra eventos que lhe chamaram a atenção;
  • Mostrar sentimentos de maneiras socialmente aceitáveis;
  • Passa a perceber as diferenças de tamanho;
  • Pergunta “por quê” constantemente;
  • Podem apontar para a imagem correta quando perguntados sobre ela;
  • Usa pronomes corretamente (como, eu, você, ele).

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Brinque com seu filho com giz de cera e papel ou giz e quadro-negro. Desenhe círculos e linhas, faça rostos que estejam felizes, tristes ou surpresos e fale sobre os diferentes sentimentos mostrados em cada imagem.
  • Brinque de esconde-esconde e siga o líder.
  • Cante e ensine ao seu filho canções ou rimas infantis.
  • Crie personagens com seu filho, vestindo-o com roupas velhas. Deixe ser mãe, pai, médico, vaqueiro ou até fingir que é um elefante, borboleta, robô ou outros personagens.
  • Deixe seu filho usar a imaginação brincando com massinha ou argila.
  • Ensine as cores e incentive-o a contar os números.
  • Incentive a brincar com outras crianças.
  • Leia histórias com seu filho e peça-lhe para nomear as figuras e lhe contar a história anterior.
  • Leve-o para andar de triciclo.
  • Monte quebra-cabeças com seu filho ou construa coisas com blocos ou caixas.
  • Mostre ao seu filho que você tem orgulho de qualquer obra de arte dele e pendure-a para exibi-la.
  • Ouça música infantil com seu filho e dance.
  • Ouça seu filho e demonstre que está satisfeito com a conversa dele.
  • Peça para seu filho ajudar em tarefas simples, como recolher os próprios brinquedos e guardar em caixa preparada para essa finalidade.
  • Permita que ele faça o máximo possível por si mesmo ao se vestir, escovar os dentes e pentear o cabelo.

4 E 5 ANOS DE IDADE (PRÉ-ESCOLA)

A percepção da criança de 4 anos

  • Começa a compreender o tempo, a ser mais consciente das pessoas ao seu redor, a brincar mais em grupo;
  • Gosta de explorar o corpo e pode brincar de médico e enfermeira;
  • Mais egoísta, não gosta de compartilhar;
  • Mudanças de humor são comuns, pode ser agressivo com os membros da família;
  • Muito independente, quer fazer as coisas por conta própria;
  • Pode “fugir” ou ameaçar sobre a fuga;
  • Pode obedecer às regras, mas não entende o certo do errado;
  • Pode ter companheiros imaginários;
  • Tem vários medos.

A percepção da criança de 5 anos

  • Ansioso por agradar aos outros;
  • Geralmente mais cooperativo e responsável;  
  • Maior compreensão do tempo;
  • Melhor convivência com os pais;
  • Pode comparar as regras dos pais com as dos amigos;
  • Por entrar na escola e ficar algumas horas distante, ela pode se tornar mais apegada aos pais;
  • Se veste completamente sem ajuda.

Auxiliar no desenvolvimento e segurança emocional da criança

  • Faça elogios por bom comportamento e realizações dele.
  • Incentive a atividade física, com supervisão.
  • Incentive seu filho a expressar sua raiva de maneira apropriada, a desabafar e confiar em você e ser franco com seus sentimentos.
  • Leia para o seu filho, cante e ensine canções para ele.
  • Limite assistir televisão, 1 a 2 horas por dia, e use o tempo livre para outras atividades mais produtivas.
  • Organize horários para seu filho estar com outras crianças, em grupos de brincadeira.
  • Passe tempo de qualidade com seu filho e mostre-lhe novas experiências.
  • Quando apropriado, dê ao seu filho a chance de fazer escolhas.

6 E 12 ANOS DE IDADE (IDADE ESCOLAR)

A percepção da criança de 6 e 7 anos

  • Brinca com amigos do mesmo sexo;
  • Ciúme dos outros irmãos;
  • Conhece as mãos direita e esquerda, dia e noite;
  • Coopera e compartilha;
  • Entende o conceito de números;
  • Gosta de brincar sozinho, apesar dos amigos ser importantes;
  • Gosta de jogos de tabuleiro, de copiar os adultos, de ler;
  • Pode copiar formas complexas, dizer as horas, explicar objetos e seu uso;
  • Ter acessos de raiva ocasionais.

A percepção da criança de 8 e 9 anos

  • Começa a misturar amigos e brincar com crianças do sexo oposto
  • Compreende frações, o conceito de espaço;
  • Faz contagem regressiva, nomeia meses e dias da semana em ordem;
  • Faz desenhos e pinturas;
  • Gosta de clubes e grupos tipo escoteiros, colecionar objetos, de ler, competições e jogos;
  • Sabe as datas.

A percepção da criança de 10 e 12 anos

  • Aumento do interesse pelo sexo oposto;
  • Escreve histórias;
  • Gosta de conversar com os outros, usar o telefone;
  • Gosta e respeita os pais;
  • Lê bem;
  • Os amigos são muito importantes, e já tem um melhor amigo.

Auxiliando seu filho a aumentar a capacidade social em idade escolar

  • Auxilie seu filho a escolher atividades que sejam apropriadas às habilidades.
  • Ensine seu filho a respeitar e ouvir figuras de autoridade.
  • Estabeleça limites, diretrizes e expectativas apropriadas e aplique consistentemente usando as consequências apropriadas.
  • Estimule a autodisciplina; espere que seu filho siga as regras estabelecidas.
  • Incentive a atividade física, a ler e também leia com ele.
  • Incentive-o a se envolver com hobbies e outras atividades.
  • Limite o tempo de televisão, vídeo e computador.
  • Modele o comportamento apropriado.
  • Ofereça elogios por seu filho ser cooperativo e por quaisquer realizações pessoais.
  • Ouça seu filho sempre que ele vier conversar com você, demonstre que ele pode confiar e ajude-o a encontrar saídas ou alternativas para solucionar seus problemas.
  • Sempre dedique tempo ao seu filho.

CRIANÇA SAUDÁVEL, É CRIANÇA FELIZ!

https://solumedi.com.br/services/pediatra/



Deixe uma resposta