fbpx
Agende sua consulta agora

COMO CUIDAR DA SAÚDE ÍNTIMA FEMININA NO VERÃO

Compartilhe este conteúdo

O verão é uma das estações onde os cuidados com a saúde íntima feminina devem ser redobrados.  As altas temperaturas e consequentemente, o calor, faz das piscinas e praias os destinos mais procurados nesse período. No entanto, o uso de roupas de banho por várias horas ao longo do dia, tornam da região genital, principalmente das mulheres, um local potencialmente propício ao surgimento de fungos e bactérias, que costumam se proliferar com mais rapidez em ambientes úmidos.

Na região genital feminina encontramos a vulva, que é a fenda delimitada pelos pequenos lábios e grandes lábios. Na frente dela está a abertura para a uretra e, logo abaixo, está a entrada da vagina, um tubo feito de músculos presos ao colo do útero. Na parte posterior a vulva, encontramos o ânus.

FLORA VAGINAL

Uma flora vaginal saudável protege o corpo contra infecções urogenital. A vagina é um campo de muitos tipos diferentes de bactérias, e as bactérias predominantes na região são lactobacilos. Estas bactérias fornecem a proteção contra micróbios do ambiente externo, assim como os micróbios que residem na vagina, multiplicam-se anormalmente rapidamente, causando candidíase ou vaginose, por exemplo.

DOENÇAS GINECOLÓGICAS MAIS COMUNS NO VERÃO

CANDIDÍASE OU MONILÍASE VAGINAL

Essa infecção é provocada principalmente por fungo do gênero cândida. É uma doença caracterizada por coceira e dores vaginal, ao urinar e durante o ato sexual, além de corrimento espesso, esbranquiçado e com odor cítrico.

Sabe-se que o fungo já está presente na flora vaginal e que a Candidíase, multiplicação do fungo, ocorre quando há desequilíbrio da mesma. Ou seja, quando a resistência orgânica ou vaginal está baixa.

INFECÇÃO URINÁRIA

A infecção urinária, também conhecida como Infecção do Trato Urinário (ITU), pode ocorrer em qualquer parte do sistema urinário: rins, bexiga, uretra e ureteres. Mulheres são mais propensas a sofrer com esse tipo de doença devido ao fato de sua uretra ser mais curta, cerca de 4 cm. Os principais sintomas são: ardência ao urinar, vontade de urinar em excesso, urina escura e com odor, dores pélvica e retal e em casos mais graves, pode ocorrer sangramento.

TRICOMONÍASE
Sendo uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comum, provocada pelo parasita Trichomonas vaginalis, a tricomoníase causa corrimento vaginal de odor desagradável, coceira genital, dor ao urinar e durante o ato sexual. Não tratada, a Tricomoníase pode causar infertilidade e câncer do colo do útero.

VAGINOSE BACTERIANA

Mais comum nas mulheres em idade fértil, a vaginose acontece quando o equilíbrio normal das bactérias vaginais é substituído por um grande número de bactérias anaeróbias (bactérias que não precisam de oxigênio para crescer). O tipo mais comum de bactéria causadora da Vaginose é a Gardnerella, que após causar desequilíbrio no pH vaginal, que levam a sintomas que vão desde um odor desagradável, coceira, desconforto e inflamação. No entanto, uma resposta imune também é desencadeada na vagina, o que resulta na destruição do muco natural que a protege.

ALIMENTOS QUE CUIDAM DA SUA VAGINA

Sim, existem alguns alimentos que promovem a sua saúde vaginal e estes são:

IOGURTE: o iogurte e os alimentos que contêm probióticos ajudam a manter o pH da vagina nos níveis adequados.

ÁGUA: A água é essencial em todos os cuidados possíveis. Na vagina, ajuda a mantê-la lubrificada, o que evita possíveis irritações e mantém a mucosa vaginal ativa.

OXICOCO VERMELHO: novamente um alimento que ajuda a manter os níveis de pH e tem efeitos positivos na bexiga. (Oxicoco = Cranberry)

FRUTAS E VEGETAIS: vegetais com folhas verdes ajudam especialmente a manter a hidratação adequada e ajudam a sua vagina, bem como o resto do seu corpo.

ALHO: combate bactérias e vírus que podem causar mais de um problema.

NOZES: as nozes contêm zinco, um elemento químico que se mostrou importante para a regulação menstrual.

CUIDADOS QUE A MULHER DEVE TER NO VERÃO

  • Dê preferência para lingeries de algodão,
  • Durma sem calcinha,
  • Evite lavar a parte interna da vagina,
  • Evite roupas muito apertadas,
  • Não fique muito tempo com roupas de banho úmidas,
  • No período menstrual, faça trocas regulares de absorvente,
  • Tome banho após as relações sexuais,
  • Use sabonete íntimo,
  • Vá ao ginecologista.

SOLUMEDI

CONSULTAS E EXAMES QUE CABEM NO SEU BOLSO!

O MELHOR PROTETOR SOLAR INDICADO PELOS DERMATOLOGISTAS

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

PRINCIPAIS CUIDADOS QUE EU DEVO TER COM MINHA PELE