fbpx
Agende sua consulta agora

A MAMOGRAFIA

Compartilhe este conteúdo

É um exame de imagem que usa sistema de raios-X de baixa dosagem para ver o interior dos seios. Esse exame auxilia na identificação e diagnóstico precoce de doenças mamarias. No entanto, o que anteriormente era doloroso e não muito preciso, com o avanço da tecnologia, tornou-se bem menos dolorosa e mais eficaz na detecção dos nódulos ainda pequeno.

USOS COMUNS DA MAMOGRAFIA

As mamografias são usadas como uma ferramenta de rastreamento para detectar o câncer de mama precoce em mulheres que não apresentam sintomas, pois desempenha um papel fundamental, já que pode mostrar alterações na mama anos antes que o doente ou o médico as possam sentir. Além do mais, por sua incontestável importância, o exame de mamografia anual passou a ser recomendada para mulheres a partir dos 40 anos, também aquelas que tiveram câncer de mama, que apresentam risco aumentado devido a um histórico familiar de câncer de mama ou ovário e mulheres que apresentam sintomas como caroço, dor, covinhas na pele ou secreção mamilar.

MAMOGRAFIA DIGITAL

Esse exame também é chamado de mamografia digital de campo total. Nele, o filme de raio-x é substituído por aparelhos eletrônicos que convertem os raios-x em imagens mamográficas que são transferidas para um computador para a revisão do radiologista. O sistema é semelhante aos encontrados em câmeras digitais e sua eficiência possibilita melhores imagens com menor dose de radiação.

A TOMOSSÍNTESE DIGITAL OU MAMOGRAFIA TRIDIMENSIONAL (3-D)

É uma forma avançada de visualização, onde várias imagens, de diferentes ângulos, são capturadas e, após compiladas, resultam em uma imagem dimensional. Dessa forma, a reconstrução em 3-D da mama, proporciona uma imagem com maior riqueza de detalhes, como ocorre com a tomografia computadorizada.

A TOMOSSÍNTESE DA MAMA PODE PROPORCIONAR:

  • Detecção de pequenos cânceres de mama que podem não ser visto em uma mamografia convencional,
  • Imagens mais claras de anormalidades no tecido mamário denso,
  • Maior precisão na identificação do tamanho, forma e localização das anormalidades mamárias,
  • Maior probabilidade de detectar múltiplos tumores de mama,
  • Menos biópsias desnecessárias ou testes adicionais.

COMO DEVO ME PREPARAR PARA A MAMOGRAFIA?

  • Antes de agendar uma mamografia, é recomendado que converse com seu médico quaisquer problemas em seus seios, cirurgias, implantes mamários, se usa hormônios e histórico família ou pessoal de câncer,
  • Não agende sua mamografia para uma semana antes de seu período menstrual se seus seios geralmente ficam sensíveis durante este período. Aconselhável fazer a mamografia uma semana após a menstruação,
  • Caso haja a possibilidade de estar grávida, informe ao seu médico ou ao técnico que irá fazer o exame,
  • Não use desodorante, talco ou loção debaixo do braço ou nos seios no dia do exame. Eles podem aparecer na mamografia como manchas de cálcio,
  • No momento do exame, descreva quaisquer sintomas ou problemas mamários para o técnico que realiza o exame,
  • Leve suas mamografias anteriores, pois elas são necessárias para comparação com seu exame atual,
  • Pergunte quando seus resultados estarão disponíveis e ao tê-los em mãos, não deixe de levá-los para avaliação de seu médico.

Durante o exame deve-se permanecer quieta e pode ser solicitada a não respirar por alguns segundos enquanto a imagem de raio-X é tirada para reduzir a possibilidade de uma imagem borrada. Além disso, quando o exame for concluído, pode ser solicitado que espere até que o radiologista determine que todas as imagens necessárias foram obtidas.



Deixe uma resposta